Curso Tríplice Fronteira tem inscrições abertas até dia 15 de abril

O curso “A Tríplice Fronteira: uma abordagem interdisciplinar da fronteira Argentina-Brasil-Paraguai”, promovido pelo Grupo de Estudos da Tríplice Fronteira da Universidade da Integração Latino-Americana (Unila), está com suas inscrições abertas até 15 de abril.

O curso, que tem apoio do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (Nupri-USP), é online e gratuito. São dez aulas com especialistas sobre o tema todas as quartas-feiras, entre 17h e 19h, a partir de 20 de abri. As aulas não serão gravadas. Veja mais abaixo a programação.

Para se inscrever:

Passo 1 – Clique no link https://sig.unila.edu.br/sigaa/public/extensao/paginaListaPeriodosInscricoesAtividadesPublico.jsf
Passo 2 – Selecione o curso
Passo 3 – Faça o login/cadastro
Passo 4 – Clique em cursos e eventos abertos
Passo 5 – Selecionar novamente o curso
Passo 6 – Clicar e preencher a inscrição

PROGRAMA DO CURSO:

Aula 1 – 20 de abril

Tríplice Fronteira como região internacional

Profa. Dra Heloísa Gimenez (Unila)

Aula 2 – 27 de abril

Antes da Ponte da Amizade: a década de 1940

Prof. Dr Micael Alvino da Silva (Unila)

Aula 3 – 4 de maio

Relações Brasil-Paraguai e a “conjuntura crítica”

Prof. Dr Marcelino Lisboa Teixeira (Unila)

Aula 4 – 11 de maio

Projetos Brasil e Argentina: os Parques Nacionais

Prof. Dr. Frederico Freitas (North Carolina State University)

Aula 5 – 18 de maio

El projecto binacional: la Itaipú y la hidropolítica

Profa. Dra. Christine Folch (Duke University)

Aula 6 – 25 de maio

A associação com o terrorismo e securitização

Profa. Dra. Isabelle C. S. Castro (Nupri-USP)

Prof. Dr. Mamadou A. Diallo (Unila)

Aula 7 – 1 de junho

Estudos antropológicos: um lugar de etnografia

Prof. Dr. Fernando Rabossi (Museu Nacional – UFRJ)

Aula 8 – 8 de junho

Estudos sociológicos: a precariedade do trabalho

Prof. Dr. Eric Cardin (Unioeste)

Aula 9 – 15 de junho

Estudos internacionais: a securitização

Prof. Dr. Rafael Duarte Villa (DCP e Nupri – USP)

Aula 10 – 22 de junho

Debate e encerramento do curso

Profa. Dra. Isabelle C. S. Castro (Nupri-USP)

Prof. Dr. Mamadou A. Diallo (Unila)

GTF promove curso de extensão virtual e gratuito

O Grupo de Estudos da Tríplice Fronteira da Universidade da Integração Latino-Americana (Unila) organiza, a partir 20 de abril, o curso “A Tríplice Fronteira: uma abordagem interdisciplinar da fronteira Argentina-Brasil-Paraguai. Serão 10 aulas com diversos especialistas sobre o tema., sempre às quartas-feiras Mais informações sobre o curso e inscrições serão publicadas em breve.

Viajar para Foz nos anos 40 incluía barco e trem

Em sua série sobre a história da Tríplice Fronteira na década de 1940, que está sendo publicada na revista 100 fronteiras, o pesquisador do GTF Micael Alvino da Silva conta sobre os percalços para concluir o percurso entre São Paulo e a região. A viagem incluía estrada até Presidente Epitácio e barco a vapor da cidade paulista até Guaíra e ferrovia.

Leia mais sobre a aventura para chegar ou sair de Foz do Iguaçu na metade do século passado no link: https://100fronteiras.com/historia-de-foz/noticia/rio-parana-principal-forma-de-acesso-a-foz-do-iguacu-na-decada-de-40/

Relações com Brasil e Itaipu é tema principal em debate no Paraguai

As relações internacionais entre Paraguai e Brasil, especialmente as renegociações do Anexo C do Tratado de Itaipu prevista para ser concluída em 2023, foi o principal tema do painel promovido pela Universidad Nacional del Este (UNE), em Ciudad del Este, no último dia 3 de dezembro. O evento foi organizado pelos alunos do terceiro ano do curso de Ciência Política da universidade, no âmbito da Cátedra de Derecho Diplomático y Consular.

Micael Alvino da Silva, professor da Unila (Brasil) e membro do Grupo de Pesquisa da Tríplice Fronteira, e Christine Folch, professora da Universidade de Duke (Estados Unidos), foram os convidados do painel Relaciones Bilaterales Paraguay-Brasil: Itaipu 2023.

O encontro foi aberto pelo professor Porfirio Garcete Vega, diretor do curso de Ciência Política da Faculdade de Direito da UNE. Também estiveram presentes os professores Juan Carlos M. Molinas, orientador dos alunos que organizaram o evento, e Crecencio Molinas Lugo.

Na ocasião, foram distribuídos aos organizadores volumes de “Além dos limites: a Tríplice Fronteira nas relações internacionais contemporâneas”, livro organizado por Silva e que tem Folch como uma das autoras de capítulo. Na oportunidade, os professores convidados ressaltaram a importância do evento e do intercâmbio acadêmico proporcionado pelos estudantes e professores da UNE.

Universidad del Este promove encontro sobre Brasil-Paraguai

A Universidad Nacional del Este, em Ciudad del Este, promove na próxima sexta-feira, dia 3 de dezembro, às 18h30, um painel sobre as relações bilaterais entre Brasil e Paraguai.

O evento contará com a presença de Micael Alvino da Silva, professor da Unila e membro do Grupo de Pesquisa da Tríplice Fronteira, e Christine Folch, professora da Universidade de Duke.

O evento, que será em espanhol, será transmitido pelo Facebook e pelo YouTube, no link https://www.youtube.com/channel/UCg-5548rOPjk3YOxNdxCiIw

Pesquisador propõe política externa antirracista em artigo

Uma abordagem antirracista de questões de política externa é a proposta de artigo recém-lançado no periódico Nueva Sociedad, especial em português, datado de setembro de 2021.

Intitulado “Geopolítica, integração e política externa brasileira a partir de uma perspectiva antirracista”, o texto traz resultado de pesquisas realizadas pelo pesquisador do GTF e professor da Unila, Mamadou Alpha Diallo.

A publicação está disponível em: https://nuso.org/articulo/Geopolitica-integracao-politica-externa-brasileira-perspectiva-antirracista/

Capítulo de pesquisadora aborda reformismo islâmico

Recém-lançado, o livro “Cultura Impressa em África”, da editora CRV, conta com contribuição da pesquisadora Isabelle C. Somma de Castro, integrante do GTF Unila e do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo. O capítulo aborda o reformismo islâmico a partir do jornal Al Manar, publicado no Egito no início do século XX.

O periódico, que também era lido pela comunidade muçulmana brasileira, trazia discussões sobre questões políticas e religiosas e circulou entre 1898 e 1935.

Para conhecer o livro ou mesmo obtê-lo, acesse: https://www.editoracrv.com.br/produtos/detalhes/36647-cultura-impressa-em-africabr-agencias-resistencias-e-cotidianos-seculos-xix-xx?fbclid=IwAR2sbjif8yTHAimB0fCCKVFSz4ZS8UF4kQQ0hoMlvpAgmx9USuc0WExE98Q

Foz do Iguaçu tem 107 ou 132 anos?

O aniversário de Foz do Iguaçu pode ser visto a partir da fundação da Colônia Militar ou da emancipação da cidade. Conheça a história da origem do aniversário da localidade no artigo do pesquisador do GTF e professor da Unila, Micael Alvino da Silva.

Leia em: https://100fronteiras.com/historia-de-foz/noticia/132-anos-da-colonia-militar-de-foz-do-iguacu/

GTF completa cinco anos e apresenta novidades

O Grupo de Pesquisa sobre a Tríplice Fronteira da Universidade da Integração Latino Americana (GTF-Unila) completa cinco anos de existência em 2021. Formado desde o início por quatro professores da Unila, Micael Alvino da Silva, Heloísa M. Gimenez, Mamadou Alpha Diallo e Marcelino Teixeira Lisboa, ganhou em 2017 mais uma integrante, Isabelle C. Somma de Castro, pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (Nupri-USP).

No último dia 17, os membros do grupo apresentaram os principais produtos da parceria, entre capítulos de livro, artigos, mapas, palestras e cursos. Entre os destaques estão os livros “Além dos Limites: A Tríplice Fronteira nas Relações Internacionais contemporâneas”, Alameda Casa Editorial, e “Fronteiras e Relações Internacionais. Perspectivas a partir do Cone Sul”, Appris Editora.

“O grupo se destacou nesses cinco anos por sua atuação em duas frentes principais. Primeiro a acadêmica, com livros, eventos, palestras tendo em vista questões mais complexas . A outra foi o aspecto social, com uma inserção no debate local e também nacional, por meio de entrevistas a veículos de imprensa e demais pesquisadores e da participação em debates sobre essa que é uma das mais importantes fronteiras da América Latina”, afirma o coordenador Micael A. da Silva.

Para 2022, o grupo prepara um curso de extensão que abordará, de forma interdisciplinar, temas como Relações Brasil-Paraguai, Parque Nacional, Itaipu, globalização e trabalho na Tríplice Fronteira. Além dos professores membros do grupo, estão confirmados professores nacionais (USP, UFRJ, Unioeste) e internacionais (Duke University e North Carolina University).

Receita Federal está presente em Foz desde 1905

Os trâmites para entrada e saída de bens pela fronteira tríplice, entre outros atributos, estavam sob os cuidados da Mesa de Rendas, como a Receita Federal foi chamada até 1968. A história da implantação e das funções desempenhadas pela instituição pode ser encontrada no artigo do professor da Unila e pesquisador do GTF, Micael Alvino da Silva, publicado na última edição da revista 100 Fronteiras.

Para ler o artigo, acesse: https://100fronteiras.com/jornalismo-local/noticia/memorias-de-foz-conheca-a-historia-da-mesa-de-rendas/

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora